As minhas corridas na estrada

domingo, 23 de fevereiro de 2014

XXX Maraton de Sevilla - 5ª a Fundo!

E pronto. Três meses de treino e mentalização, três meses de planeamento e suposições, confiança e descrença. Culminou tudo na pista de tartan do Estádio Olimpico la Cartuja, em Sevilla. Centenas de pessoas na bancada, um estadio monumental, musica, um speaker a debitar frases em modo épico, tudo conjugado para tornar aqueles 195m os mais espetaculares que já corri! Mas já lá chegamos a essa parte, uma coisa de cada vez..


A Maratona começou cedo, no sábado ainda. Por volta das 11 da manhã lá estava eu, a Sara e a Mel na FIBES para a feira da maratona. O ambiente já fervilhava e eram às centenas as pessoas que lá andavam. Já aqui se notava que haviam portugueses por todo o lado! Quanto à feira em si, não estava nada por aí além, em comparação com outras que tenho visto era muito mais pequena que a de Barcelona, maior que a do Porto e muito maior que a de Lisboa (a antiga, no estádio 1º de Maio, ainda não fui à nova maratona de Lisboa). A que mais se comparava era a de Roterdão. 

That's how we roll! (in Sevilla)

Depois de levantado o dorsal (sem problemas) e o saco do corredor (novamente sem problemas) era altura de ver os stands e comprar gel para a maratona. Sim, comprar gel! O meu gel tinha acabado à umas semanas e tive preguiça de ir comprar mais à Sportzone, confiante que havia lá da minha marca, pois claro! Nop. Não havia. E assim começou a odisseia do gel.

ERRO nº 1 - Não  levar gel para a maratona
ERRO nº 2 - Utilizar gel numa maratona sem estar previamente testado em treino.

Lá comprei o gel duma marca qualquer e seguimos para o almoço. O plano era ir à pasta party, mas só dava para ir ao turno dali a hora e meia, e a mai nova não é lá muito de fazer sala e esperar, fomos a um restaurante perto da feira, muito bom e barato por sinal.


E o que foi o almoço? Pasta pois com certeza!

Barriguinha cheia era altura de rumar ao Hotel. Ficamos no Tryp Macarena, um dos hotéis que tinha parceria com a organização da maratona. As vantagens eram late check out (o que nem foi muito útil porque acabamos por ficar mais uma noite) e pequeno almoço a partir das 6 da manhã, além disso era muito perto do estádio e a organização preparou um transporte grátis até à partida. Perfeito, portanto. 

Assim que começo a organizar as coisas para o dia seguinte....

ERRO nº3 - Não trazer a bolsa de levar à cintura para transportar o gel.

Ok, no problem, não era isto que me ia afetar, levo os geis na mãos, que se lixe! Vamos mas é jantar e não se pensa mais nisto. O jantar foi no hotel, que preparou um menu especial para participantes na maratona. Era um buffet espetacular muito variado, mas podiam ter só preparado um prato, tal era a procura! Vejam lá se adivinham qual... Havia fila para a massa! ahah

Todos nós já lemos historias da ansiedade que sentimos na noite antes da maratona, e como isso impede um dos fundamentos para uma boa prova, que é dormir bem na noite anterior. Das 5 maratonas que fiz nunca tinha estado tão tranquilo nas semanas que a antecederam. Nunca me senti ansioso ou stressado, nem sequer quando já estava em Servilha e na feira.... Pelos vistos estava tudo a acumular para rebentar à noite! Aaaah como eu dormi mal! Se tivesse a fita dos batimentos cardíacos devia dar uma media de uns 120 bpm. Voltas e mais voltas, calor, frio, irritação... enfim, tudo somado equivaleu a 4 horas de sono mal dormidas! Mas eram 6 da manhã e o despertador já tocava, está na hora, vamos a isso! Banhinho tomado (eu sei, é uma parvoíce, mas fazer a barba e tomar banho antes das provas ajuda-me a despertar a mente, parece que vou trabalhar), pequeno almoço da praxe, equipamento vestido, beijinho de despedida às meninas, e SIGA!!! Às 8 da manhã vou em passo apressado para apanhar o autocarro da organização, entro, sento-me e relaxo. Olho para os outros corredores e os seus equipamentos. Tudo com os pulsometros, perneiras, chapéu, geis......

OS GEIS!!!!

ERRO nº4 - não levar geis para a maratona.

Porra! Qué estúpido o miudo!!! E agora? Sair do autocarro e ir ao quarto a correr?? Naaaaaah, isso dá uma trabalheira e isto ainda se mete a caminho e depois chego atrasado, com certeza vai haver gel nos abastecimentos!

ERRO nº5 - assumir que há gel quando nem se estudou os abastecimentos. É claro que não havia!

Chegado ao estádio de uma viagem de +/- 10 minutos era altura de rumar à partida. Tinha um dorsal laranja que me permitia partir entre os 3:15 - 3:30. Vamos lá então.

Sol, fresquinho (7 ou 8º), sem vento, ambiente espetacular, AC/DC a tocar, VAMOS!!!! A partida foi impecável, uma avenida larguíssima permitiu aos 9000 atletas espalharem-se, passados 100 ou 200 metros já tinha metido o meu ritmo, sem confusões, empurrões ou ultrapassagens. Esta foi aliás uma constante da corrida, as avenidas largas e o correr à vontade, além de ser plana como uma folha de papel, tal como anunciado pela organização. Realmente é rápida e boa de se correr, mas tenho que dizer que fiquei um pouco desiludido com o percurso, a maior parte do tempo parecia que ia sempre na mesma estrada. Depois compensou, e bem, nos últimos 10km, já na parte antiga de Sevilha! Muito mais interessante com monumentos por todo o lado e estradas estreitas cheias de curvas. Mas mesmo sendo nos últimos quilometros, e com o pessoal muito mais disperso, houve engarrafamentos e pela primeira vez tive que variar o ritmo, por isso percebo perfeitamente a opção da organização. Realmente é a prova perfeita para bater records pessoais. 

O que não foi de maneira nenhuma monótono foi o apoio das pessoas! Passei 42km a ouvir Venga!! Vamos!! Animo!! Arriba!! Realmente não há ninguém como os espanhóis.. Lembro-me que na maratona de Lisboa ouvi carros a apitar para poderem passar!! 

Os abastecimentos foram muito numerosos, penso que a cada 2.5km. Não gostei de só terem dado garrafas de água nos primeiros 3 ou 4, a seguir eram copinhos de plástico. Não dá jeito nenhum aquela porcaria! Ah, e só houve abastecimentos sólidos lá para os 30km.. Pois, o malfadado gel!! Já lá vamos...

Bem, voltando à minha prova. Como eu disse aqui há uns posts, treinei e tinha como objectivo as 3 horas e 20 minutos. Tinha que meter um ritmo entre 4.40 e 4.45min/km, além disso queria fazer uma prova de trás para a frente. Acabar em 3:20 é muito menos importante que acabar em boas condições, por isso não quis forçar logo no inicio. Os primeiros 5km foram sem historia, a um ritmo certinho de 4.45. 

5km - Primeiro abastecimento. Águinha, isotonico, esponjas....gel - nada.
7.5km - Segundo abastecimento. Nop, nada de gel. Tranquilo, pensei eu, só o tomo aos 10km. Lá de certeza que há!
10km - Terceiro abastecimento. PORRA! Não há gel!! Tudo bem, não stresses. É aos 15! 
12.5km - NADA!
15km - NÃÃÃÃÃO!!! Pronto! Arruinei a prova! Vai ser um desastre! Doi-me o joelho! Tou com dor de burro! Tenho uma bolha no pé! AAAAAAAHHHHHHHH!!!

Foi neste estado que passei pelo nosso hotel aos 15.3km. Tinha combinado com a Sara ela estar a ver com a Mel. Estava mesmo a chegar ao hotel, provavelmente com uma nuvem negra em cima de mim, quando vejo a Sara aos saltos com a Mel dentro do marsupi.

FILIPE FILIPE!! FORÇA!!! TOMA O GEL!!!!! 

ERRO nº 6 - Não dizer vezes suficientes à minha mulher que é a melhor do mundo!

YES! Está tudo bem!! Estou salvo!!! Gel na mão, beijo na cara da miúda, tanques cheios de energia outra vez!!! Os km a seguir tive que dizer a mim mesmo para ir mais devagar, dava por mim a rolar a 4.30 com a maior das facilidades. Não há dúvida que a parte psicológica é importantíssima na maratona.

Passei à meia maratona feliz da vida com 1:40, ritmo certinho nos 4.45. Tinha que fazer uma segunda metade ligeiramente melhor que a primeira para conseguir as 3:20, mas essa era o meu plano por isso segui tranquilo. Tinha chegado até ali sem grandes problemas e os 7km seguintes foram iguais. Aumentei um pouco o ritmo sem grandes dificuldades. Cheguei então ao 28ºkm. Não foi nada de dramático, nada que se compare ao muro que bati com estrondo na minha primeira maratona, mas comecei a sentir as pernas cansadas e o ritmo cardíaco também começou a subir. Os 4km seguintes foram de descrença, não me sentia acabado mas também não estava a conseguir manter-me nos 4.40. Não faz mal, as 3:20 não caem mas fico lá perto.

Aos 32km chegámos ao parque Maria Luisa. Ainda mais gente que no resto do percurso! Milhares de pessoas! VENGA VENGA FILIPEE!!! Diziam eles! ANIMOOO!! 

Tenho que conseguir! Pensei eu. Faz-te um homem e dá às pernas, VAMOS!!! E fui mesmo! Os ultimos 10km foram os mais rápidos da prova (45minutos, segundo o Endomondo) e ao mesmo tempo os mais sofridos. Já corria só com o coração. Sentia arrepios frios em cada banho de multidão, os monumentos pareciam-me especialmente majestosos, era capaz de tudo naqueles momento! À minha volta já via atletas a alongar na berma, outros com caimbras, um sofrimento atrós e épico que só a maratona proporciona. 

A cada km que passava gritava alto quanto faltava.

8!!
7!!!
6!!
5!!!
4!!!

38km, já na isla Cartuja. Baixas por todo o lado, gente a sofrer, gente a passar pela batalha da vida deles! Que brutalidade!!!

3!!!
2!

40km! Faltam dois Filipe! Já ali está o estádio! Não custa nada!!! VAMOS!!!! (ah, é possivel que tenha dito isto em voz alta enquanto corria!)

41km!!! 

41.80km! O estádio!! O famoso tunel!!! Braços no ar, arrepio na nuca! Já não sinto as pernas! Lá ao fundo oiço música, as bancadas cheias de gente e vejo uma pista de tartan!!! Que brutalidade!!!

41.90km!! Estou na pista!!! Levanto os braços e corro a ritmo de série! 3.30! Não quero saber! Está feito!!!

42km!! Recta da meta! Onde é que está a Sara? Não a vejo no meio de tanta gente. Não faz mal! Olha o relogio, 3:19:20. 

TENS 40 SEGUNDOS! CORRE PORRA!!!!!

42.195km - JÁ ESTÁ!!! ESTÁ FEITO!!! O relogio oficial marcava 3:19:40, o do chip 3:19:02! Tinha conseguido!! Baixei das 3:20!!! 

Braços ao alto, punhos cerrados!!! GANHEI!!



Olha! Estão aqui as pernas!  Eeeeeh chegaram em grande que me doem como tudo! Baixa os braços e agarra-te aos joelhos mas é! 

Uf, que viagem. Nunca tinha sentido tanto o fim de uma maratona como desta. Talvez tenha sido do estádio, não sei. Hora da menina me por a medalha ao pescoço. Como sempre, emociono-me nesta parte. Agora é tentar deslocar-me à parte em que nos dão comidinha e água que tou que nem posso. Custaram-me mais aqueles 500m que a maratona. 

Está feito. A minha quinta maratona. Não aguentei e escrevi este testamento enquanto elas estão a descansar aqui no hotel. A Sara diz-me que isto é longo de mais, para fazer em dois posts senão ninguém aguenta. Não faz mal. Agora estou deserto para saber como correu ao pessoal dos blogs. 

Bem, é altura de ir passear por Sevilha e digerir tudo o que se passou, que é muito. Ah, por falar em digerir, vou comer tapas e beber cañas!! Adios!


14 comentários:

  1. Filipe, antes demais MUITOS PARABÉNS por mais uma Maratona com um tempo fenomenal! Grande prova!
    Depois, MUITOS PARABÉNS pelo cativante post! É a Maratona, podias escrever um livro que a malta lia tudo de enfiada na mesma!
    Boa recuperação com muitas tapas!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Apesar de todos os erros cometidos, sendo o nº 6 o mais grave ;), muitos parabéns pela prova e pelo resultado!
    Agora é recuperar e boa comidinha. :)

    ResponderEliminar
  3. Grande Filipe....muitos, muitos parabéns por esse recorde pessoal fenomenal....grande prova..tudo saiu como planeado, e fruto do treino que fizeste. Isso do gel foi engraçado, cada vez mais acho que é psicológico...tenho tomado muito menos e não sinto falta....mas nas provas tento não falhar (pelo sim pelo não ;))...adorei a crónica....
    Aquele abraço, desfruta da tua "vitória" e boa recuperação

    ResponderEliminar
  4. Erro nº7 - Pensar que o texto é longo e não vamos aguentar!

    Desde a primeira frase que nos agarras com este texto tão sentido e que demonstra bem o que é uma Maratona.
    Muitos parabéns pela extraordinária prova (e pelo texto) !!!

    Ri-me com a odisseia dos geis. A mim, eles funcionam na perfeição mas gostava de saber quanto é físico e quanto psicológico em cada gel que tomamos :)

    Um grande abraço (afinal não nos vimos, fica para a próxima)

    ResponderEliminar
  5. Parabéns Campeón, grande marca e grande evolução, melhor era impossível digo eu...
    Abraço,
    António Almeida

    ResponderEliminar
  6. Se há algo que um maratonista, ou um aspirante a maratonista, tem é capacidade de resistência, seja para correr 42 kms, seja para ler um post longo até ao fim.

    Parabéns pelo excelente resultado e sem dúvida que o apoio recebido, especialmente da família, contribuiram para isso.

    Votos de uma boa e rápida recuperação.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  7. Pois eu aguentei e adorei o relato! Até lia outro tanto de bom agrado.
    Grande prova, grande tempo e excelente texto!
    Muito eu me ri com o gel. Desculpa mas tive mesmo que me rir pois só corri 4 maratonas, mas todas na década de 80 e gel era coisa que não havia por cá! Mesmo assim tenho como melhor temo na maratona 3:10:27 (andamento que hoje não consigo fazer nem num km a descer!). A malta habitua-se ao gel e depois sem ele não dá e até entendo!
    Um coiso discordo contigo: sempre tenho lido que dormir mal na noite anterior à maratona não é grande problema desde que se tenha dormido bem nas noites anteriores.
    E agora um aparte: se quiseres alguma foto em estejas daquelas que publiquei no meu blogue em formato original, logo com mais qualidade, é só pedires isso ao João Lima.
    Um abraço e parabéns novamente.

    ResponderEliminar
  8. Grande Filipe, grande prova.
    Acabar dessa maneira é um espectáculo. Adorei o relato, é mesmo isso que se sente, parabéns.
    Agora é só comer uma sopa aí da nossa terra e venham mais maratonas.
    Grande abraço e rápida recuperação.
    Manuel Nunes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apesar de ter vindo para Lisboa com 1 ano de idade é ai que tenho as minhas raízes.
      No próximo fim de semana vou fazer os 20k de Cascais, lá para o final do ano temos os 20k de Almeirim que curiosamente nunca participei, pode ser que seja este ano e nessa altura dê para falar um pouco.
      Abraço

      Manuel Nunes

      Eliminar
  9. Pois fica sabendo que a malta aqui adora post longos!! Quase tanto quanto fazer maratonas!!

    Muitos parabéns, Filipe! Grande tempo!

    ResponderEliminar
  10. Um dos melhores "reports" que já li...muito bom...
    E acabei a maratona 30 seg. depois de ti. Muitos parabéns!

    ResponderEliminar
  11. Eu ainda não fiz nenhuma maratona mas ...o teu post é muito educativo:).
    E parabéns!

    ResponderEliminar
  12. Muito bom Filipe, vou agora para a minha segunda Maratona e depois de ler este post, fazia-a já hoje! Soubestes descrever a grandiosidade dessa prova de uma maneira espectacular!

    ResponderEliminar
  13. Um post longo??? Com o seu prodigioso conteúdo, impossivel despregar os olhos até ao término da leitura. Simplesmente fantástico!! Muitos parabéns pela prova e pelo excelente tempo que fizeste! Muitos parabéns pelo excelente relato e pela energia positiva que nele trasmites. Na minha 2ª maratona muito daqui seguirá comigo.
    Boa recuperação e muitos beijinhos.

    ResponderEliminar